Carro inavdiu casa e deixou duas mulheres feridas sul da Bahia

Carro inavdiu casa e deixou duas mulheres feridas sul da Bahia

Carro inavdiu casa e deixou duas mulheres feridas sul da Bahia



Carro inavdiu casa e deixou duas mulheres feridas sul da Bahia

Carro inavdiu casa e deixou duas mulheres feridas sul da Bahia

Um carro invadiu uma casa na noite de domingo (13), na cidade de Aurelino Leal, no sul da Bahia, e deixou duas mulheres feridas. O veículo era dirigido por um motorista da prefeitura da cidade, que deixou o local após o acidente.
 
A colisão foi em uma ladeira do bairro Ipiranga. O carro atingiu a moradora Jaqueline Santos Gaspar, de 31 anos, que teve ferimentos leves, e a sogra, Ilma Maciel dos Santos Gaspar, de 56 anos, que teve um dos braços fraturados, ferimentos no rosto e precisou ser levada para o Hospital de Base.
 


 
Jaqueline disse que o motorista estava com sinais de embriaguez e sem carteira de habilitação. Ela estava sentada na porta de casa com a sogra e uma cunhada, que estava em pé e conseguiu correr.

Carro inavdiu casa e deixou duas mulheres feridas sul da Bahia

A parede da frente da casa foi atingida e caiu por cima de Ilma. O carro foi retirado do local do acidente pela prefeitura da cidade. O marido de Jaqueline foi até a delegacia prestar queixa sobre o acidente.
 


 
Segundo a assessoria de comunicação da prefeitura de Aurelino Leal, o motorista, Marcelo Alves, trabalha como segurança na casa da prefeita e é funcionário da prefeitura. A assessoria informou que o condutor perd
eu o controle do carro antes de atingir a casa.
Carro inavdiu casa e deixou duas mulheres feridas sul da Bahia
Ainda segundo a prefeitura, o motorista saiu do local após o acidente porque teria ficado em choque. A prefeitura informou que está dando assistência aos moradores e que irá arcar com os prejuízos causados pelo acidente. Sobre a acusação de embriaguez, a prefeitura diz que não pode confirmar porque não foi feito exame de alcoolemia no motorista.
 
Segundo o delegado Lane Andrade, o motorista não foi encontrado e nem compareceu à delegacia até o final da manhã. Ele pretende ouvir em depoimento os moradores e o motorista, que pode responder por lesão corporal culposa no trânsito.
 


Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*